"Não podemos nos dar ao luxo de comprometer a segurança aérea".

Com essa frase o Vice-Presidente da Comissão Européia Siim Kallas, responsável pelos transportes finalizou: “”Não podemos nos dar ao luxo de comprometer a segurança aérea  quando temos evidências de que as transportadoras aéreas não estão realizando operações de segurança, ou quando as entidades reguladoras falham na sua obrigação de forçar padrões de segurança, nós devemos agir para garantir que não haverá riscos para a segurança”.

A Comissão Européia produziu a 16ª atualização da lista das companhias aéreas proibidas de atuar na União Européia. Todas as companhias certificadas no Afeganistão e a Mauritânia Airways estão proibidas. Uma companhia aérea certificada no Quirguistão e uma no Gabão também foram adicionadas à lista. Já nove companhias Kazakh foram removidas da lista.

A Comissão Europeia está empenhada em buscar um melhor cumprimento das normas de segurança internacionais, e tem, nesta perspectiva, encarregado a European Aviation Safety Agency para realizar uma série de atividades de assistência técnica para apoiar as autoridades competentes dos estados, com o objetivo de aprimorar a segurança e dar resposta às preocupações dessa natureza.

São 276 companhias aéreas conhecidas, cujas operações estão totalmente proibidas na União Européia, e 10 companhias que operam com restrições e sob rígidas condições.

Para mais detalhes e ver a lista dos nomes dessas companhias aéreas acesse:

http://europa.eu/rapid/pressReleasesAction.do?reference=IP/10/1545&format=HTML&aged=0&language=en

Ou faça download em PDF aqui.

http://ec.europa.eu/transport/air-ban/doc/list_en.pdf

Fonte: IFTTA Internacional, Michael Wucoschitz de 24/11/10 e Europa  “Press Releases”

Goretti

Goretti

Doutora pela Universidade de Rostock, Alemanha. Mestre (LL.M.) em Direito e Especialista em Direito Administrativo pela PUC São Paulo. Bacharel em Administração de Empresas pelo Mackenzie. Lecionou em várias universidades em Sao Paulo e atua em projetos internacionais. Trabalhou como "external expert" em projeto da Organização Mundial do Turismo UNWTO (2010/2011) e Estudo da Comissão Européia voltado ao consumidor de produtos digitais (2012). Filiada ao IFTTA Internacional em 2007 e membro do Board do IFTTA Internacional desde 2009. Vice Presidente Executiva do IFTTA desde 2013.
Goretti

Link permanente para este artigo: http://ifttabrasil.org/?p=27